A cruz mostra o seu valor para Jesus que morreu para salvar, dar propósito e um lugar na eternidade

30.3.18



Peço que nesse momento você imagine a sua mãe, pai ou a pessoa que foi responsável por sua criação, que te deu amor e cuidados ao lado de toda a sua vida. Agora imagine que você e essa pessoa estão dentro do mar. Mas não é qualquer mar. Vocês estão sendo chacoalhados de um lado para o outro pelas ondas bravias enquanto uma tempestade cai sobre as suas cabeças. É de madrugada, só vocês dois estão ali no meio daquele oceano e estão cansados de nadar. Então enxergam uma luz se aproximando e quando percebem é um pequeno barco sendo pilotado por uma única pessoa. Vocês nunca viram essa pessoa na vida, mas ela aparece misteriosamente na hora certa. Essa pessoa diz que viu o barco de vocês naufragando a poucos metros dali e resolveu ir atrás dos tripulantes, e nisso os encontrou. Mas tem um problema: essa pessoa só pode salvar um de vocês.

Se fosse o meu pai ou minha mãe, eu os imagino tirando o pouco de força que tem dentro de si para me empurrar para mais perto do barco. E quando sou empurrada para a borda do barco a pessoa joga uma corda e diz que preciso ser rápida, pois ela precisa me puxar para cima e sair dali antes que a tempestade afunde seu barco como afundou o meu. Porém eu digo que não irei fazer isso, eu prefiro salvar meu familiar do que a mim mesma, mas o meu parente se recusa a ser salvo, ele quer que seja eu, pois para ele eu tenho mais valor do que a sua própria vida, assim prefere morrer no meu lugar do que me ver morrendo afogada. Eu me vejo vencida pelos argumentos baseados no amor, eu sei que não posso fazer com que meu familiar pense o contrário e permita que eu morra para ele seja salvo. Assim eu pego a ponta da corda e me permito ser erguida para cima. Logo estou dentro do barco, um raio ilumina o céu e em seguida um trovão faz tudo tremer, então de tão cansada eu apago e só acordo em terra firme.

Não sei se algo parecido com isso já ocorreu, mas me lembro de que uma vez ouvi uma história dizendo que durante uma pesca entre pai, filho e amigo do filho, onde o filho e seu amigo estavam quase afogando, o filho preferiu que seu amigo não cristão fosse resgatado por seu pai e preferiu morrer, para que assim seu amigo tivesse a chance de aceitar Jesus como seu Salvador e ter a vida eterna. Acredito que seja uma analogia a Jesus Cristo ou de fato tenha ocorrido. A verdade é que não sei, mas de uma coisa eu sei: um dia todos nós estávamos afogando em um oceano de pecado e apenas Deus poderia nos salvar. Então ele enviou Jesus para trocar de lugar conosco aonde Jesus pula na água para nos resgatar e enquanto nós somos içados para fora da água, Jesus permanece nela e se deixa levar pela tempestade porque o sangue Dele precisava limpar toda a mancha que cobria nosso corpo.

Mas por que Ele tinha que morrer? Por que Deus disse em Levítico “A vida da carne [ser vivente] está no sangue. Por isso mesmo, eu dei o sangue para ser derramado no altar, a fim de obter o perdão dos pecados do povo. Pois é o sangue, ou seja, a vida, que tira os pecados.” (17:11). Assim milhares de anos antes de Jesus se tornar carne e andar sobre a Terra já estava profetizado que o seu sangue seria derramado sobre o altar, pois nada pode tirar os pecados de alguém a não ser a vida de outro ser vivo. Apenas uma vida pode anular os pecados da vida de outra pessoa. Apenas o sangue limpo pode lavar o sangue sujo de alguém. E como Deus saberia que a sua criação iria cair em pecado no Jardim e iria se afastar do plano original que Ele criou, o Senhor já formulou uma saída: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16).

Mas que vida eterna é essa? Bem, como seres criados para viver eternamente, infelizmente o pecado nos tirou a eternidade e passamos a morrer depois de vivermos um período curto de tempo, porém Deus desejou que um dia pudéssemos novamente usufruir dela e seria com Ele em seu lar celestial. Todavia, para que pudéssemos entrar nesse lugar onde Deus habita precisamos ser limpos de tudo de ruim que somos e fazemos, assim havia a necessidade inegável de que alguém sem mancha, sem pecado, sem defeito, fosse morto em nosso lugar. Antigamente era usado um animal para isso, mas o sangue dele apenas cobria o pecado e não o anulava, mas o sangue de Jesus é capaz de anular, aniquilar, destruir e apagar para sempre o poder do pecado sobre nós. Assim se nós aceitarmos esse sacrifício, se dissermos que entendemos nosso valor para Deus e que desejamos morar eternamente com Ele, vamos olhar para Jesus e aceitarmos a corda que foi lançada até nós.

Ele morreu no lugar da nossa vergonha, erros, defeitos, paixões, depressão, ansiedade, medos, culpa, dor, decepção, solidão, fome, nudez, doenças, raiva, ódio. Ele morreu para que nós não nos matássemos ou fossemos mortos, e sim que déssemos lugar ao recomeço que Ele deseja nos entregar. Então se a sua vida não faz mais sentido, se cansou de viver nesse mundo, se acha que não tem motivos ou propósitos para continuar, olhe para a cruz e veja nela tudo que você precisa para continuar. Pois através do sangue que foi derramado ali você tem direito a uma herança, você pode entrar nas regiões celestiais, pode chamar a Deus de Pai, pode pedir perdão por todo pecado sem precisar sacrificar um animal, pode ter uma nova chance todos os dias, pode morar eternamente com Jesus no céu, mas enquanto tiver aqui na Terra pode se relacionar com o Espírito Santo e se permitir ser moldado por Ele para assim usufruir dos planos que Deus escreveu para você desde antes a fundação o mundo. 


Jesus morreu para que você pudesse ter um motivo para continuar vivendo, para que a sua vida tenha um sentido e um propósito, para que você não precisasse mais ver no pecado o único lugar capaz de te dar prazer e felicidade, mas para mostrar que em Jesus você terá o verdadeiro prazer, felicidade e paz interior. Para te salvar até de você mesmo que pode estar se destruindo ao poucos com sentimentos, pensamentos e comportamentos que no fundo você sabe que são ruins, que te fazem mal e até desagradam as pessoas que te amam e se importam de verdade contigo. Ele morreu para que você soubesse que a sua vida não é á toa, que não está aqui por acaso e sim que tudo faz parte de um plano maior aonde Deus criou as pessoas para se relacionarem com ele, para serem simplesmente amadas. Assim ser salvo diz respeito a voltar a ser quem você era antes da queda no Jardim. Agir conforme a essência que há dentro de você e não agir conforme o mundo quer. Portanto, te pergunto, vai se permitir ser salvo ou não? Não será por merecimento e sim pela graça totalmente baseada no ousado amor que Jesus tem por você, um amor que o fez escolher a cruz do que uma vida eterna sem você ao lado Dele. 

Para complementar o texto assista ao vídeo: Salva de quê? - Roberta Vicente

Escrito por: Tatielle Katluryn

"As palavras que eu digo não são propriamente minhas, mas do Pai que vivem em mim." João 14:10

Deixe algo nos cometários, pode ser uma crítica, sugestão, elogio ou qualquer outra coisa. 

Quer conversar sobre algo que sentiu em relação ao texto? Desabafar, pedir ajuda, receber conselhos ou oração? Só entrar em contato.

Outros textos para você ler

0 comentários

Você compraria meu livro?

Postagem em destaque

No lugar secreto há três ambientes que podemos frequentar: quarto, deserto e monte (Parte 1/3)

Dizer que somos cristãos é o mesmo que dizer que somos como Cristo. Mas apenas dizermos isto não nos faz de fato sermos como Cristo. ...